A Delta começará a utilizar quatro máquinas de autoatendimento para o despacho de bagagem no aeroporto internacional de Minneapolis-St. Paul no próximo trimestre, um investimento de US$ 600 mil que permite aos clientes despachar suas próprias bagagens de forma rápida, segura e fácil. Uma máquina testará a tecnologia de reconhecimento facial e correlacionará os clientes às fotos nos passaportes por meio de verificação de identificação, algo inédito entre as companhias aéreas dos Estados Unidos.

“Esperamos que este investimento e o novo processo economizem tempo dos clientes”, disse Gareth Joyce, vice-presidente sênior de Atendimento ao Cliente e Carga da Delta. “E como os clientes podem operar sozinhos as unidades biométricas de despacho de bagagens, no futuro os agentes da Delta poderão se dedicar a outros serviços mais proativos e solícitos aos clientes”.

A introdução do serviço das máquinas de autoatendimento para o despacho de bagagens e a tecnologia de reconhecimento facial faz parte do trabalho da companhia aérea de agilizar os processos nos aeroportos, que conta ainda com a tecnologia de identificação por radiofrequência líder do setor da Delta. As inovações anteriores de autoatendimento, como quiosques de passagens e check-in via aplicativo Fly Delta, transformaram as áreas do saguão que antes ficavam lotadas e melhoraram significativamente os índices de satisfação do cliente.

A Delta também trabalhou com a Transportation Security Administration para implementar as primeiras esteiras de triagem automatizadas no aeroporto internacional de Atlanta Hartsfield-Jackson, nos Estados Unidos. Outras inovações incluem o desenvolvimento de um aplicativo inovador que ajuda os pilotos a evitar turbulência e manter um voo mais confortável, o lançamento de mapas de localização mais interativos de aeroportos no aplicativo móvel FlyDelta e o aprimoramento estratégico de seu processo de embarque.

“Este é o próximo passo na preparação de uma experiência de aeroporto que integra inovação do início ao fim”, disse Joyce. “Estamos facilitando as viagens dos nossos passageiros e continuamos oferecendo uma excelente experiência ao cliente”.

A companhia aérea irá recolher feedbacks dos clientes durante testes do processo para garantir que este aprimoramento no saguão do aeroporto otimize a experiência geral do cliente. Estudos observaram que as máquinas de autoatendimento para o despacho de bagagens podem processar o dobro de clientes por hora.

http://news.delta.com/delta-testa-tecnologia-de-reconhecimento-facial-e-planeja-primeiro-sistema-biom-trico-de-despacho