A Qlik, líder em visual analytics, apresenta a nova versão do Qlik Sense, sua ferramenta de BI e análise visual self-service. Desenvolvida  em uma plataforma pronta para a nuvem e equipada com o modelo de indexação associativa de dados QIX, o Qlik Sense combina rapidez e governança corporativa com recursos intuitivos de visualização e exploração, análise avançada self-service e preparação de dados. Durante o Qonnections 2017, evento para clientes e parceiros Qlik que acontece esta semana em Orlando, a Qlik apresentou as novas funcionalidades e avanços da solução.

“A Qlik é pioneira em BI self-service com governança e orientado ao usuário. Com o Qlik Sense, buscamos expandir esse mercado a partir de uma plataforma escalável, segura e pronta para a nuvem, a qual as organizações podem considerar a peça central de sua implantação de BI corporativa", declara Anthony Deighton, CTO da Qlik e Vice-Presidente de Produtos. "Nossa abordagem nos permite uma ampla variedade de casos de uso. Por ser uma plataforma aberta, há infinitas possibilidades de aplicativos personalizados de análise, BI incorporado e inovação de desenvolvedores, alavancando novas tecnologias, como inteligência artificial e geração de linguagem natural".

 

Qlik em direção ao Analytics em nuvem híbrida

Com mais de 100.000 usuários atualmente, o Qlik Sense Cloud e o Qlik Sense Cloud Business permitem a criação, gerenciamento e compartilhamento de análises na nuvem. Além disso, é possível adotar a solução por meio de nossos parceiros e marketplaces, como o Amazon Web Services e o Microsoft Azure.

Durante o Qonnections 2017, a companhia apresentou seu roadmap, que inclui conectar de forma transparente as implantações on premise do Qlik Sense Enterprise a soluções em cloud, criando um ambiente que suporte todas as necessidades e escolhas dos clientes. Para isso, a Qlik tem investido em sua infraestrutura, a fim de permitir que os clientes escolham onde residirão os dados, onde a análise acontecerá e com quais dispositivos os usuários querem acessá-la.

"Arquitetamos o Qlik Sense e o Qlik Analytics Platform para a nuvem, e agora ofereceremos micro-serviços que possibilitarão a expansão dos dados e análises por todos os tipos de infraestrutura", explica Mike Potter, vice-presidente de engenharia da Qlik. “Estamos falando sobre flexibilidade, escolha do cliente, escalabilidade e custo-benefício para nossa base de clientes.”

Em paralelo, a Qlik lança o Qlik Sense Mobile, aplicativo para Apple iOS, que suporta o modelo associativo completo da companhia e se integra a soluções de EMM (Gerenciamento de Mobilidade Corporativa, na sigla em inglês), como AirWatch, MobileIron e Blackberry.

A Qlik incluiu, ainda, o Qlik Connectors no Qlik Sense Cloud Business. A ferramenta oferece acesso fácil a fontes como REST, Google Analytics, Facebook e Twitter, com suporte aprimorado para fontes tabulares, como arquivos CSV e Excel.

Novos tipos de visualização do Qlik Sense

O Qlik Sense passa a ter novos tipos de visualização e possibilidade de incluir cores personalizadas a valores de dados específicos. Além disso, o histórico de pesquisas agora torna mais fácil voltar às análises anteriores. Entre as funcionalidades estão:

  • Visual data profiling, que ajuda os usuários a entender os dados à medida que os carregam no Qlik Sense a partir de visualizações geradas automaticamente. Isso acelera muito a capacidade de chegar ao ponto de análise.
  • Data Binningpermite criar facilmente conjuntos de dados para uma análise mais fácil.
  • Table concatenationpermite colocar tabelas em ordem facilmente, mesmo que elas não tenham os mesmos campos e nomes. Agora, clientes e parceiros podem unir seus dados, mesmo que não os armazenem da mesma maneira.

Já o Qlik Connectors passou a garantir ligação a centenas de fontes de dados, incluindo arquivos, como Excel e XML, fontes empresariais, como bancos de dados Oracle, SAP e ODBC, fontes Web, como Salesforce.com e outras grandes soluções, como Teradata, Cloudera. Além disso, os conectores para Salesforce.com e SAP HANA foram aprimorados para oferecer um melhor desempenho. Os Web Connectors também cresceram e suportam mais de 40 aplicações, como o Bit.ly, o Google Search Console, o Google AdWords e o Microsoft Dynamics..

 

Pesquisa Associativa para Big Data

Os recursos de dados da Qlik foram aprimorados para incluir modelos de geração de aplicativos On Demand criados diretamente no Qlik Sense, permitindo aos usuários navegar por grandes fontes de dados usando a pesquisa associativa para descobrir áreas para análise detalhada.

O Demand App Generation habilita o usuário a gerar automaticamente uma aplicação de análise toda vez que ele seleciona uma fatia de uma fonte de dados muito grande. Agora, os usuários self-service podem começar a trabalhar com Big Data de forma mais fácil e mais rápida.

 

Análise Preditiva e GeoAnalytics na Plataforma Qlik

Por meio de suas APIs abertas, a Qlik oferece integração com geração e processamento de linguagem natural, análise preditiva avançada e inteligência aumentada. A nova capacidade de análise preditiva permite a troca direta de dados entre o modelo associativo QIX e os mecanismos de cálculo de terceiros. Isso permite que os cálculos avançados de ferramentas externas possam ser visualizados dentro do Qlik Sense em tempo real. Com essa capacidade, os usuários podem combinar o poder do Modelo Associativo da Qlik com análises avançadas para detecção de fraude, previsão de vendas e gerenciamento de inventário.

Com a nova solução Qlik GeoAnalytics, os usuários do Qlik Sense e do QlikView podem facilmente adicionar mapas a suas aplicações com pesquisa automática de dados geográficos. É possível, também, usar o serviço baseado em nuvem do Qlik GeoAnalytics para analisar dados geográficos em combinação com dados não geográficos para determinar locais potenciais, por exemplo. Várias melhorias geoespaciais e de mapeamento foram feitas, como formas de suporte, detalhamento, mapas em várias camadas e maior densidade de dados.

"Com nossa rede de parceiros globais pronta para trazer essas soluções ao mercado e nossa comunidade de desenvolvedores em rápido crescimento, atingimos um ponto importante a caminho da nossa próxima fase de liderança da indústria, que vai além da análise visual", conclui Deighton.