Cyro Diehl, presidente da Oracle do Brasil

[private] Hoje, como a Oracle se posiciona na área de Enterprise Content Management?
A Oracle, desde a sua fundação, é uma empresa focada na gestão da informação. O nosso produto mais conhecido é o banco de dados, que é a ferramenta ideal para o gerenciamento do chamado “conteúdo estruturado”. Contamos com uma área, denominada Enterprise Content Management, que é altamente estratégica para a empresa por ajudar as empresas no gerenciamento do chamado “conteúdo não-estruturado”. Desta forma, podemos oferecer uma plataforma padronizada e única para o gerenciamento de ambos os tipos de conteúdo. O portfólio de soluções da Oracle para ECM é formado por ferramentas que são líderes nas suas respectivas áreas de atuação, mas que fazem parte de uma plataforma completa e integrada.

Na sua opinião, o que representa este segmento para a organização?
A oferta de uma plataforma completa de ECM é uma vantagem competitiva da Oracle. Afinal os documentos têm um papel crucial no dia a dia de uma empresa por serem acessados por portais, aplicativos, sistemas de gestão, intranets, etc. A demora ou incapacidade do usuário de localizar e utilizar um determinado documento gera perda de produtividade e aumenta o custo da operação. Nossa visão para o segmento é que a informação deve estar sempre acessível para o usuário da forma mais conveniente. Por isso, a Oracle deixa de ser apenas um fornecedor de software e passa a ser um parceiro de negócios, ajudando o cliente a rever seus processos e reduzir custos com a gestão de documentos.

Qual a expectativa de crescimento deste mercado na sua opinião para 2010?
O ano de 2009 foi muito positivo. Diversos projetos de ECM foram iniciados e comprovam o crescente interesse por esse tipo de solução. As empresas buscam cada vez alternativas para eliminar o manuseio de papéis, com custos menores e aumento de produtividade. Acreditamos que a demanda por soluções de ECM continuará alta em 2010 e estamos prontos para  oferecer a melhor oferta do mercado.

Quais os diferenciais em tecnologia que a Oracle pode oferecer neste segmento?
Um diferencial forte é a nossa capacidade em oferecer praticamente todos os componentes para uma solução completa: sistema operacional, banco de dados, repositório de conteúdo, motor de processos, gestão de usuários, ferramentas de relatórios, monitoramento em tempo real, portal intranet e extranet, sistemas de gestão (ERP/CRM), entre outros. Em relação à nossa solução de ECM, podemos afirmar que os principais diferenciais são a capacidade de integração com outras tecnologias, a flexibilidade de implementação, o suporte a grande número de padrões de mercado, a facilidade de aprendizado e uso pelos usuários finais.

Existem produtos ofertados, nesta área, para o mercado internacional que são inéditos no Brasil?
Sim, acreditamos que alguns dos produtos oferecidos são inéditos. Alguns exemplos incluem a ferramenta de captura 100% web, o motor de integração com ERPs, que possibilita  aos  usuários consultar e atualizar os documentos, a partir do aplicativo. Destacamos também a solução de proteção ao capital intelectual que permite controlar o acesso  dos usuários para um determinado documento, dentro ou fora da rede da empresa.

A Oracle está investindo em ECM visando ampliar seu market share? E como o senhor analisa hoje o mercado com tantas ofertas diferentes?
Existe uma tendência de consolidação muito forte no mercado de ECM. Os pequenos fornecedores foram adquiridos pelas grandes empresas. Foi este o caso da Stellent, comprada pela Oracle, entre outros exemplos. Com isso, as soluções de ECM  têm  importância estratégica, devido  ao grande volume de informações não-estruturadas que as companhias têm de gerenciar. A Oracle  investe anualmente cerca de US$ 3 bilhões em P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) e sempre estamos buscando novidades para levar ao mercado um conjunto de ferramentas cada vez mais inovadoras.