Estima-se que só a cidade de São Paulo terá um prejuízo acima de R$ 1,5 bilhões com o fechamento do comércio por causa do coronavírus

Os pequenos e médios varejistas do país começam a sentir os primeiros efeitos da pandemia de coronavírus. Para reduzir a contaminação, governos estaduais e municipais decidiram restringir a circulação de pessoas nas ruas, impedindo que o comércio permaneça funcionando. 

A Prefeitura de São Paulo, maior cidade da América Latina, decretou o fechamento do comércio não essencial por 15 dias, até o próximo dia 5 de abril. O prefeito Bruno Covas estima que haverá prejuízo de 1,5 bilhão de reais. São Paulo chegou a 358 casos confirmados nesta terça-feira (24). Medidas similares vêm sendo tomadas em outras cidades e estados brasileiros.

Na busca por soluções que minimizem os impactos da pandemia, empresas de tecnologia criaram soluções para otimizar as vendas e auxiliar micros e pequenos negócios enquanto durarem as restrições. 

O Olist, startup que ajuda varejistas a aumentarem suas vendas ao gerar liquidez de estoque, acaba de lançar o Olist Shops, uma vitrine virtual gratuita que ajuda os comerciantes a melhorarem sua exposição online, facilitando o uso da rede de contatos e na gestão, por meio de uma plataforma 100% mobile. Com o aplicativo, em menos de 3 minutos o usuário consegue cadastrar seus produtos ou serviços online e tira dúvidas dos seus clientes diretamente pelo Whatsapp. 

A Math disponibilizou uma metodologia que mapeia rapidamente as principais oportunidades das empresas dentro do mercado que elas estão inseridas. Antes, a Math entregava essa análise somente para clientes e prospects, mas para colaborar com o atual cenário de caos, a empresa abrirá análise gratuita para todos que tiverem interesse. Para avaliar a capacidade de marketing digital da empresa, basta acessar o site https://qidigital.math.marketing/  

Já a Omie, plataforma em gestão número um para PMEs, oferece serviços financeiros, educação empreendedora e sistema de gestão em um único lugar. A gestão oferece emissão ilimitada de notas e boletos, controle de estoque, CRM e integração com contador, entre outras. Também oferece soluções financeiras com a antecipação de recebíveis por meio da primeira conta digital que é sistema de gestão no mundo, a Omie.Cash, operando no setor de fintechs. Em tempos de coronavírus e home office, a Omie pode ajudar automatizando e padronizando processos de gestão e de contabilidade, facilitando as tarefas da empresa e dos colaboradores.

A Juntos Somos Mais, empresa detentora do maior marketplace da construção civil, que conta com mais de 140 mil lojas cadastradas, conta com um sistema de inteligência de mercado para o pequeno e médio varejista. A iniciativa ajuda esses profissionais a atuarem de forma mais assertiva e a direcionarem corretamente os recursos das suas lojas. Além disso, a empresa lançou recentemente um manifesto para as autoridades no intuito de garantir o funcionamento e fazer com que estes pequenos e médios varejistas não percam tanta renda com a crise, uma vez que seus serviços são essenciais à população. O abaixo assinado já conta com mais de 6.500 assinaturas.