Apenas nos últimos 15 dias de Março, quase 13 mil médicos passaram a adotar a receita médica digital, volume de cadastros quase 1000% superior à média histórica  Mais de um 1,6 milhão de pacientes receberam receitas médicas digitais no primeiro trimestre de 2020

A regulamentação do Ministério da Saúde que liberou em caráter emergencial o uso da telemedicina, por conta da pandemia do coronavírus, contribuiu para um salto significativo no uso da receita médica digital entre os médicos brasileiros.  Segundo a Memed, healthtech pioneira e líder no mercado em prescrição médica digital no Brasil, somente em março quase 13 mil médicos cadastraram-se para fazer o uso gratuito da solução. Em abril, a adoção continua a crescer e em apenas dez dias, a Memed já recebeu cadastros mil médicos. Isso representa um aumento de quase 1000% no volume de novos médicos usuários na plataforma, em comparação à média de 2019.

Atualmente, são mais de 80 mil médicos utilizando a plataforma para prescrição digital da Memed no Brasil. Esse número, se somado aos usuários hospitais e operadoras de saúde, ultrapassa a marca de 100 mil. O volume de prescrição também cresceu. No primeiro trimestre de 2020, foi 60% maior do registrado no mesmo período do ano passado. Em 2019, mais de cinco milhões de prescrições foram realizadas digitalmente, número que vem anualmente desde 2016.

Impulsionadas pelo cenário de isolamento social, coronavírus e telemedicina grandes redes de farmácias e drogarias também passaram a aceitar a receita médica digital em todo o Brasil aceitando as receitas médicas digitais da Memed, que oferece o serviço gratuitamente para as redes.   Com isso, os clientes que recebem a receita médica digital por SMS direto no celular prescrita pelo seu médico, podem apresentá-la no balcão. A farmácia então confere se o documento de prescrição está assinado digitalmente pelo médico via o certificado  digital no padrão ICP Brasil – exigido pelo Ministério da Saúde, Anvisa e CFM –, e em seguida, realiza a dispensação dos medicamentos. Isso torna todo o processo mais prático e até mais seguro, tanto para o médico quanto para o paciente, já que o sistema permite que o médico emita a receita digitalmente, não sendo necessário que o paciente se desloque para receber o documento em mãos, além de assegurar à farmácia a precisão do documento.

Entenda o que é a Memed

A Memed já existe no mercado desde 2012 e é uma das primeiras healthtechs do Brasil. A empresa é investida pelos principais fundos de venture capital da região, como Redpoint eventures, Qualcomm Ventures e Monashees Capital. Em janeiro desse ano, recebeu um novo aporte de R$ 20 milhões de um fundo liderado pela  DNA Capital e Redpoint eventures.

A visão da Memed é criar um ecossistema através das prescrições digitais e democratizar a saúde no Brasil, por isso a gratuidade da solução. Além dos aportes, a empresa rentabiliza o negócio por meio de produtos que oferecem tecnologia para gerar saúde, seja colaborando para a educação e conhecimento médico, seja gerando eficiência e padronização de atendimentos clínicos, seja empoderando balconistas e farmacêuticos a oferecerem cada vez mais um atendimento humanizado a todos os pacientes.

Segurança da Informação - Outro aspecto bastante importante para a Memed diz respeito à privacidade de dados. Desde sua fundação essa foi uma premissa e a empresa tem atuado no sentido de desenvolver políticas que visam resguardar as informações que são trafegadas em sua plataforma de prescrição médica digital. Além disso, desde março deste ano a empresa conta com um apoio de uma consultoria europeia para garantir 100% de conformidade com a LGPD, que entrará em vigor em 2021.  É também parte do seu compromisso com os acionistas o emprego das melhores práticas e tecnologias globais no que diz respeito a gerenciamento e armazenamento de dados. Isso inclui o fato da Memed ser auditada anualmente por uma das top cinco empresas de auditoria globais.