Dado representa mais um recorde da EuEntrego após três meses de confinamento social e fechamento do varejo físico

Se as pessoas não podem ir até às lojas, os estabelecimentos vão até aos consumidores por meio do delivery. A EuEntrego, startup de entregas colaborativas, registrou um salto em maio de 30% no volume de entregas frente a abril. O levantamento feito com 120 mil entregadores, número 35% maior que o registrado em fevereiro, período antes da pandemia, aponta que as entregas dispararam 515% em relação à primeira semana de quarentena.

Os dados foram puxados, principalmente, pelo setor supermercadista e as categorias que registraram o maior número de pedidos foram Mercado, Petshop e Eletrodomésticos, respectivamente.  Com esse crescimento no setor, a EuEntrego estima um faturamento de R$40 milhões em 2020.

A empresa acredita que devido ao momento em que vivemos, algumas medidas são necessárias para proteger clientes e os entregadores. Gestos simples como a distribuição de máscaras e álcool em gel para os colaboradores, reduzem as chances do contagio do vírus.

“Trata-se de um movimento defensivo da população. Graças à solução que desenvolvemos, o risco de contágio nessa modalidade de compra é menor do que em ambientes físicos. Dessa forma as pessoas recebem seus pedidos sem riscos a sua saúde”, explica Vinicius Pessin, CEO da startup.

A paulistana EuEntregostartup de entregas colaborativas, segue batendo recordes de entregas em meio à quarentena iniciada no dia 16 de março para mitigar a ameaça da Covid-19.

Levantamento recente aponta que entregas dispararam 515% em relação à primeira semana de quarentena. Segundo a startup, os números foram puxados sobretudo pelo setor de supermercados. No total, a empresa registrou um salto em maio de 30% no volume de entregas frente a abril.

Com esses números, a plataforma se consolida cada vez mais como alternativa viável para a logística no varejo nacional. Por meio dela, pessoas comuns em carros de passeio entregam os produtos, modalidade conhecida como crowdshipping. Dessa forma, é uma solução para o que precisa chegar no mesmo dia ou está na última milha.

“Trata-se de um movimento defensivo da população. Graças à solução que desenvolvemos, o risco de contágio nessa modalidade de compra é menor do que em ambientes físicos. Dessa forma as pessoas recebem seus pedidos sem o risco de contágio”, explica Vinicius Pessin, CEO da startup.

Criada em 2016, a EuEntrego tem um plano arrojado de crescimento em 2020. A empresa já opera em mais de 100 cidades do Brasil e tem 120 mil entregadores cadastrados. Em janeiro, projetou um faturamento de R$ 40 milhões neste ano, com a expectativa de realizar 2,2 milhões de entregas.

Sobre Eu Entrego

Criada em 2016, a Eu Entrego é uma plataforma de intermediação de entregas que utiliza cidadãos comuns, a pé, de carro, bicicleta ou nos meios de transporte de que dispõem, para realizar entregas (crowdshipping).No espírito da economia colaborativa, a empresa conecta varejistas à maior rede de entregadores independentes do Brasil, atendendo a demandas de last mile (última milha) e same-day delivery (entregas no mesmo dia) com agilidade e eficiência. A Eu Entrego faz parte da HiPartners, grupo de empresários investidores focado em empresas inovadoras e com alto potencial de crescimento dentro do conceito de new retail. Para saber mais sobre a empresa, acesse: www.euentrego.com