Accenture (NYSE:ACN), Cisco (NASDAQ:CSCO) e Sirti uniram esforços com o Grupo Enel para o desenvolvimento e implementação de um dos maiores projetos de virtualização de rede de telecomunicações corporativas do mundo, que permitiu que os mais de 37 mil funcionários da companhia trabalhassem de forma remota, segura e com acesso a todas as aplicações corporativas no início da crise do COVID-19.

A iniciativa faz parte do Beyond Cloud Computing, programa de transformação digital que prevê a fusão da rede SD-WAN (Software-Defined Wide Area Network) - tecnologia que otimiza o acesso a aplicativos na nuvem e o uso da conectividade - às soluções de computação de borda a fim de criar uma arquitetura de telecomunicações. Assim, foi possível alcançar a excelência operacional por meio da digitalização abrangente de processos. A rede conecta mais de mil unidades em três continentes e em mais de 10 países (incluindo Itália, Espanha, Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Peru e Rússia, entre outros na América do Norte).

"O Beyond Cloud Computing é parte de um programa de transformação digital lançado em 2015 com a migração para a nuvem. Com a crise causada pela Covid-19, a virtualização dos equipamentos de rede permitiu o gerenciamento remoto da nossa infraestrutura, sem necessidade de expor nossos funcionários", explica Carlo Bozzoli, líder para Global Digital Solutions da Enel.

A base do projeto conta com uma infraestrutura virtual simples que usa tanto redes privadas quanto públicas. Até pouco tempo, havia uma certa relutância por parte da empresa em usar a conectividade pública, dificultando a implementação desse tipo de solução. Essa hesitação foi deixada de lado graças à adoção de uma rede virtual dedicada segura, oferecendo serviços de alta qualidade e redução de custos justamente pela integração entre as infraestruturas pública e privada.

O programa possibilitou a introdução de arquiteturas e tecnologias para a aceleração do processo de digitalização na nuvem pública. Trata-se do primeiro passo do grupo rumo à computação de borda, que irá reduzir a latência no processamento de dados e, ao mesmo tempo, impulsionar a capacidade de processamento distribuída por todo o país.

O projeto permitiu à Enel uma redução significativa no tempo de lançamento de produtos e a otimização da eficiência de custos por meio da racionalização de sistemas. Outra vantagem foi a redução de custos de operação proporcionada pelo gerenciamento remoto das operações de manutenção. A Enel também poderá integrar tecnologias inovadoras à sua rede, como Internet das Coisas e realidade aumentada e virtual, facilitando o monitoramento, gerenciamento e manutenção de seus ativos localizados na Itália.

A nova infraestrutura foi construída pela Enel Global Digital Solutions em parceria com a Accenture, Cisco e Sirti. A Accenture apoiou o gerenciamento do programa de transformação e a implementação da infraestrutura centralizada com recursos inovadores fornecidos pela tecnologia Viptela SD-WAN da Cisco. A Cisco também contribuiu com o projeto da rede, enquanto a Sirti Digital Solutions deu suporte à implementação dos componentes distribuídos na nova arquitetura em toda a Itália e à migração dos serviços de rede.