Popularização do uso da internet e smartphones mudaram a forma como as pessoas mantêm a vida financeira organizada

Com a evolução da tecnologia e o aumento do acesso à internet, ficou cada vez mais comum o uso de smartphones para pesquisas, interações e também para tentar deixar a vida financeira mais organizada. De acordo com uma pesquisa feita recentemente pela Comscore, 90% dos acessos aos serviços bancários são realizados através dos aparelhos celulares.

Assim, pagar contas, verificar o saldo e transferir valores a terceiros foram as atividades realizadas mais vezes do que outras – que são até mais populares, como Esportes, Estilo de Vida, Viagens, Notícias e Pesquisa – quando o usuário tem um smartphone ou tablet em mãos. No total, são 9,6 milhões de minutos de navegação na categoria Serviços Financeiros. No Brasil, ela é uma das dez mais procuradas e acessadas, com mais de 106 milhões de usuários únicos.

De forma geral, os smartphones e tablets são os mais usados pelos brasileiros para acessar a internet e realizar pesquisas ou compras, seja na categoria Esportes, Viagens, ou qualquer outra. Exclusivamente na categoria Financeira, o acesso mobile registra, em média, 82 milhões de usuários únicos, enquanto o desktop possui apenas 11,1 milhões.

Esse padrão pode ser explicado pelo crescimento da quantidade de aparelhos no país. Segundo dados da Agência Brasil, existem mais de 200 milhões de smartphones ativos no Brasil. Outro fator que pode ser determinante é a praticidade e facilidade de acessar a internet em qualquer local com os smartphones, já que não é usual levar computadores a todos os lugares. Deste modo, os telefones – com tecnologias avançadas, que servem para acessar a internet, tirar fotos e outras utilidades – mudaram a forma como as pessoas se relacionam com o mundo e entre si.

Além disso, a popularização dos aparelhos também faz com que seja possível encontrar celulares baratos que desempenham todos esses papéis. A relação entre os usuários e os aplicativos dos bancos já é uma tendência nos últimos anos. Com base no ano de 2018, os aplicativos de banco pelo celular responderam por 40% de todas as 78,9 bilhões de transações financeiras feitas no país. O dado é da Pesquisa FEBRABAN de Tecnologia Bancária 2019.

Serviços exclusivos pelo celular

O levantamento da Comscore também aborda a relação dos usuários com as fintechs e analisa a relevância dessas plataformas no aumento de acessos a serviços financeiros, por meio de smartphones. Isso porque a maioria dessas empresas utiliza, exclusivamente, aplicativos de celular para que transações, checagem de crédito e pagamento de contas e faturas sejam realizadas. Atualmente, os bancos mais tradicionais também possuem plataformas que podem ser acessadas pelo smartphone com as mesmas funcionalidades de uma agência, por exemplo.

Na análise, o Nubank, startup brasileira pioneira no setor financeiro, tem mais de 98% dos acessos feitos por celular. Enquanto isso, a Caixa Econômica Federal, instituição tradicional no país, registra 90% dos acessos pelo celular e apenas 10% pelo computador.