*Erich Casagrande, Marketing Manager Lead da SEMrush no Brasil

Se em tempos normais, as fake news já eram algo alarmante, em período de pandemia isso se tornou ainda mais perigoso. A Organização Panamericana de Saúde alertou recentemente que, junto ao surto de Covid-19, surgiu também uma enorme infodemia: um excesso de informações, algumas precisas e outras não, o que acabou tornando mais difícil encontrar fontes e orientações confiáveis. Para ajudar no combate às notícias falsas, o próprio Google afirmou, em abril deste ano, que faria um investimento de US﹩ 6,5 milhões, e parte do valor seria destinado a agências de checagem de fatos sem fins lucrativos. O que ainda é pouco explorado, é o impacto dessa disseminação de mentiras no marketing digital, além da responsabilidade desses profissionais frente à situação.

Vamos olhar para a atualização de notícias falsas pela perspectiva de uma empresa de pequeno a médio porte e observar o cenário sob a perspectiva de um profissional de marketing digital. Isso é importante não apenas para estratégias de mídias sociais: precisamos entender que as pessoas hoje estão mais do que nunca céticas em relação às informações. Como profissionais de marketing digital, temos que trabalhar muito para entregar conteúdo de qualidade que gere confiança de nosso público, pois é infinitamente mais fácil ele encontrar em outros canais informações que possam balançar a sua percepção do que é correto ou verdadeiro. E já sabemos, perder a confiança é muito mais fácil do que ganhar.

Também é preciso entender que nem todas as notícias são necessariamente políticas: muitas delas são específicas do setor e relacionadas aos negócios. Ter foco em gerar informação útil e verdadeira ao seu usuário é o principal. E se a empresa entender que é importante se posicionar sobre algum tópico social, deve fazer fundamentada em análises de mercado e principalmente nos seus valores como instituição. Não faz sentido se posicionar diante uma causa para 'surfar uma onda' de audiência. Coerência com seu valores também gera credibilidade que atribui valor às informações que voc6e divulga.

Ainda nesse ponto, pode ser básico mas é importante ressaltar, não faz sentido distorcer informações sobre seus próprios produtos ou serviços para agradar o usuário na hora da compra. Não minta sobre você mesmo ou diga que seus produto entrega algo que ele não é. Concentre-se nos seus pontos fortes e trabalhe para melhorar seus serviços. Se o usuário comprar algo com um expectativa de solução e não for atendido, é certo que ele não comprará mais de você, pois se sentiu enganado. Além disso, sua empresa pode ter custos com devolução e troca, gerenciamento de crise nas redes sociais, ou com o próprio cliente.

Outro ponto importante, mais conectado com as notícias falsas podem impactar diretamente as campanhas digitais - pense, por exemplo, no caso de um anúncio ir parar em um site de fake news ou que não provoque real engajamento dos usuários, resultando em estatísticas enviesadas. Dentro desse cenário, também temos acompanhado organizações de todo o mundo que estão fazendo o papel de notificar empresas quando suas publicidades são identificadas em sites de disseminação de boatos, e é importante estar pronto para agir caso isso aconteça com você. Evitar ou negativar completamente anúncios nesses canais é sim um posicionamento relevante no combate à desinformação.

Além da reputação, outro ponto que pode ser impactado por esse tipo de publicação é o posicionamento da empresa no Google, pois o site pode ser penalizado por compartilhar esse tipo de conteúdo. De acordo com o Search Engine Journal , o Google mostra nada menos que 11 milhões de artigos com veracidade confirmada (ou que passaram pelo processo do Google Fact Check Tools ). Com interface similar à do buscador tradicional, basta pesquisar por algum assunto ou pessoa para ter acesso a notícias, as quais estarão identificadas como verdadeiras, relativamente verdadeiras ou falsas.

E claro, a importância da análise de dados, pesquisas são fundamentais para sustentar os valores da informação. Com levantamentos com base no comportamento de busca para a construção de conteúdos, utilizando tendências de busca online é possível ajudar as empresas no combate às fake news e posicionar fatos e informação qualificada para os usuários. Desde dados globais de volumes de buscas e perguntas mais feitas ao Google, até mesmo à análise de comportamento do público em mídias sociais, análises de tráfego e sites, marcas. Todas essas informações podem ajudar sua empresa ou projetos digitais a evitar problemas com fake news e estar mais perto - com boas informações, do seu usuário.

A plataforma da SEMrush inclusive tem um time dedicado de cientistas de dados para analisar todas essas informações e realizar levantamentos para a imprensa. Isso ajuda na construção de um mundo com informações verdadeiras, justas e um acesso maior a dados, além de poder guiar empresas a criarem estratégias honestas e realmente efetivas para seus negócios.

*Erich é Marketing Manager Lead da SEMrush no Brasil e responsável pelas ações de marketing que envolvem a marca em diferentes canais. Atua diretamente no desenvolvimento de parcerias e relacionamentos. Também gerencia a comunicação através do blog, redes sociais, influenciadores e apresentações pela SEMrush. Com 7 anos de experiência em marketing digital já trabalhou com desenvolvimento de conteúdo otimizado, técnicas de SEO e afiliados para mercados internacionais e brasileiros. Erich é formado em Jornalismo, área com que trabalhou por 5 anos, e tem MBA em Marketing.