A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) está investindo na criação de uma solução em Inteligência Artificial que vai auxiliar as equipes médicas no diagnóstico de pacientes com problemas cardiopulmonares em três exames: Capnografia, Teste de Esforço Cardiopulmonar (TECP) e Calorimetria Indireta (CI).  A inovação automatizada, da empresa MDI - Industria e Comércio de Equipamentos Médicos e desenvolvida com apoio da Unidade EMBRAPII Senai Cimatec, vai oferecer resultados mais rápidos e assertivos, o que pode contribuir para otimizar as tarefas dos profissionais de saúde envolvidos no tratamento.

No exame Capnografia, que monitora em tempo real a concentração ou pressão parcial de gás carbônico (CO2) expirados pelo paciente durante a ventilação pulmonar mecânica, está prevista a utilização de Deep Learning, tipo de tecnologia que permite o aprendizado de máquina e a interpretação das informações coletadas. Atualmente, o diagnóstico é visual, o que gera maior demanda para as equipes médicas. O monitoramento com IA possui potencial em diagnosticar problemas cardíacos e respiratórios como os causados pelo vírus SARS-CoV-2, por exemplo.

No caso do Teste de Esforço Cardiopulmonar (TECP), exame computadorizado que propicia a análise da respiração em repouso e durante esforço físico, a inovação vai ajudar detectando, com maior precisão, possíveis irregularidades respiratórias.

Já a Calorimetria Indireta (CI) é realizada para avaliar a quantidade de calorias por dia que um organismo gasta em repouso. Entretanto, devido à falta de um sistema inteligente para detectar a estabilização do exame, o procedimento tem sido aplicado de modo extenso, tomando tempo desnecessário de profissionais de saúde e pacientes. Com a inserção da Inteligência Artificial neste processo, será possível fornecer diagnósticos precoces, otimizando o tempo e a eficiência dos médicos na tomada de decisão.

Parceria EMBRAPII/BNDES

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou o valor de R$ 20 milhões para apoiar projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) e realizados em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII). O apoio financeiro não reembolsável cobre o desenvolvimento das fases finais do projeto, como lote piloto e certificações, permitindo a entrada no mercado de soluções nacionais que atendam também às necessidades do sistema de saúde do país, incluindo tecnologias de combate à pandemia da Covid-19. Até o momento, seis projetos foram beneficiados pela parceria, que destinou R$ 7 milhões em investimentos.

Rede MCTI/EMBRAPII de Inovação em Inteligência Artificial

A EMBRAPII é uma organização social que fomenta a inovação na indústria por meio de recursos não reembolsáveis, e promove o encontro entre as empresas e centros de pesquisas (Unidades EMBRAPII) com expertise para atender à demanda do setor empresarial por inovação. Em seis anos de operação, a organização possibilitou o desenvolvimento de mais de mil projetos de PD&I, que ultrapassam os R$ 1,7 bilhão em investimento. Desde outubro de 2020, para incentivar projetos com maior intensidade tecnológica, a EMBRAPII e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) lançaram a Rede MCTI/EMBRAPII de Inovação em Inteligência Artificial (IA), a maior de todo a América Latina na área.