O presidente da Recall Holding, Doug Pertz, diz que o armazenamento de documentos está bem vivo na era da internet, como mostraram os US$ 2 milhões alcançados pelo negócio de gestão de documentos comercializados no seu primeiro dia de negociação na Bolsa de Valores australiana após a sua cisão da Brambles.DOUG PERTZ.ashx

Sediado em Atlanta, Pertz, que foi nomeado para o cargo em março, diz que a cisão foi a decisão correta para ambas empresas e que ela permitirá à Recall se concentrar em sua base de clientes e ser mais focada e ágil.

Ele rejeita a preocupação de que os ventos da digitalização estão prejudicando o modelo de negócios da companhia, apontando que o armazenamento de documentos de clientes tem crescido a uma taxa anual de 5% nos últimos cinco anos. “A mesma questão surgiu cinco e dez anos atrás. Se você olhar para outros negócios relacionados a papel, como a mídia impressa e catálogo telefônico, há uma grande diferença. Nessas empresas, o papel é um canal ou meio de comunicação”, disse Pertz em recente entrevista ao Australian Financial Review.

Ações na Bolsa

Outra grande novidade da companhia é que no dia 17 de dezembro, a empresa realiza nos cinco continentes o Independence Day para comemorar o início da comercialização de suas ações na bolsa de valores australiana, que estará sob o comando da holding Recall Holding Limited Investor & Media. No Brasil, a cerimônia será realizada das 16h00 às 18h00, no Centro de Informações da Recall, à Avenida João Antônio Meccatti, 491, Retiro, em Jundiaí (SP).

O encontro marca ainda o lançamento do Programa Social “Educar para transformar”. No Brasil, o Instituto Ayrton Senna será o parceiro da companhia, que repassará recursos para beneficiar crianças e jovens atendidos pela instituição.  “Para manter uma criança no programa durante um ano o Instituto tem uma certa despesa.  Definimos como contribuição um montante equivalente de tal forma que cada um dos colaboradores da Recall (diretos, estagiários, temporários e jovens aprendizes) mantenham uma criança no programa por um ano”, explica Vicente Troiano, diretor de Marketing e Vendas da Recall do Brasil,