A EMC Corporation anuncia que está fornecendo 2.8 petabytes de armazenamento para auxiliar a Biblioteca Apostólica Vaticana na digitalização de seu catálogo completo de manuscritos históricos e incunábulos (tipo de livro ou folheto impresso antes de 1501). Por ser uma das bibliotecas mais antigas do mundo, a Biblioteca Apostólica Vaticana possui muitos dos mais raros e valiosos documentos existentes, incluindo a “Bíblia  de 42 linhas” de Gutenberg em Latim, o primeiro livro impresso por tipos móveis, datada entre 1451 e 1455. A EMC está auxiliando a Biblioteca Vaticana em sua meta de preservar em formato digital (certificado pela ISO) os textos delicados, vulneráveis à deterioração e decomposição pelo manuseio repetido, assegurando assim que o conhecimento acumulado por gerações seja disponibilizado gratuitamente para estudos futuros.

Dentre os manuscritos adicionais que estão sendo digitalizados incluem-se:

  • Sifra, um manuscrito hebreu escrito entre o final do século 9 e a metade do século 10, um dos mais antigos códices (livro de madeira) existente em Hebraico;
  • Testemunhos gregos das obras de Homero, Sófocles, Platão e Hipócrates;
  • O famoso incunábulo De Europa de Pío II, impresso por Albrecht Kunne em Memmingen por volta de 1491;
  • Manuscrito B, um dos mais antigos manuscritos da Bíblia em Grego, datado do século 4.

O patrocínio da EMC faz parte do ‘Herança da Informação’ (em inglês, Information Heritage) , um projeto que atua para proteger e preservar a informação mundial para as gerações futuras, e torná-la globalmente acessíveis em formato digital para propósitos de pesquisa e educação. Trabalhando com seu parceiro integrador de sistemas, o Dedagroup, a EMC providenciará 2.8 petabytes de capacidade de armazenamento – o suficiente para arquivar as 40 milhões de páginas dos manuscritos digitalizados – por meio de suas soluções líderes de Mercado de backup e recuperação como a EMC Isilon® scale-out NAS, EMC Atmos® object storage, EMC Data Domain® e EMC NetWorker® e a solução EMC VNX® unified storage durante toda a primeira fase do projeto de nove anos, que deverá levar três anos.

As iniciativas anteriores da EMC relacionadas ao projeto Herança da Informação incluem: o auxílio à Biblioteca JFK (Boston, EUA) no processo de digitalização e arquivamento de toda sua coleção; a criação de uma Reconstrução digital em 3D da obra ‘Códice sobre o Voo’ de Leonardo da Vinci em alta resolução; o auxílio à Biblioteca Duquesa Anna Amalia (Weimar, Alemanha),  lar de uma coleção única das primeiras edições de Fausto; o patrocínio à exposição Lux in Arcana do Vaticano, que trouxe para o domínio público, pela primeira vez em 400 anos, 100 documentos históricos originais provenientes do Arquivo Secreto do Vaticano no começo de 2012; e a finalização to trabalho de digitalização e conservação da coleção das obras da Villa Ocampo, na Argentina.


Conforme destacou o Monsenhor Cesare Pasini, prefeito da Biblioteca Apostólica do Vaticano,“A Biblioteca Apostólica possui alguns dos textos mais antigos do mundo que representam um legado inestimável de história e cultura. É de extrema importância que estes documentos sejam protegidos e, ao mesmo tempo, disponibilizados para alunos em todo o mundo. Graças à generosidade e competência de apoiadores como a EMC nós somos capazes de atingir estes objetivos, preservando um tesouro de textos raros e únicos em um formato que não irá sofrer com a passagem do tempo.”

Para Gianni Camisa, diretor administrativo da rede DEDAGROUP ICT , “Este é um projeto altamente complexo de imenso valor cultural. Nós temos a honra de oferecer nossos conhecimentos em torno da desmaterialização a um projeto complexo de tamanha importância histórica. Temos muito orgulho do nosso envolvimento na digitalização da Biblioteca Apostólica.”

“Gerenciar e proteger a informação faz parte da nossa missão. A Biblioteca Apostólica é uma das mais antigas bibliotecas do mundo, e nós temos o dever de garantir que o conhecimento e a beleza de seus manuscritos estejam disponíveis para todos no futuro. Este projeto ajudará a preservar e tornar disponível uma herança única de conhecimento”, disse Michele Liberato, presidente da EMC Itália
.

“Onde antes o conhecimento teria sido armazenado em páginas, facilitado pela scriptoria ou mais tarde pela imprensa, hoje em dia a EMC trabalha ao mesmo propósito, mas por meio de nossas tecnologias de armazenamento. A colaboração com a Biblioteca Apostólica é um projeto incrivelmente importante que proporcionará às gerações futuras o acesso ao conhecimento e a compreensão, os quais de outra forma teriam sido perdidos.”Marco Fanizzi, gerente da filial EMC Itália