Hoje em dia quase todo mundo confia em um aplicativo de navegação para chegar ao seu destino, e não necessariamente porque desconhecem o caminho. O Google Maps e o Waze, por exemplo, são essenciais para os viajantes ocupados que desejam evitar o tráfego e minimizar atrasos. A maioria das pessoas quer saber exatamente a que horas chegarão ao destino final e o melhor horário de partir para chegar a tempo. Ninguém quer perder tempo no trânsito, especialmente quando todos nós temos tantas coisas para fazer. Agora, se o cliente já consegue fazer isso, ele espera que os provedores de serviços em campo façam o mesmo - ou melhor.

O Brasil já é o segundo mercado do aplicativo social de tráfego Waze, com 6 milhões de usuários, atrás apenas dos Estados Unidos. O número de internautas que utilizam o navegador globalmente é de 50 milhões. Uma pesquisa publicada na última terça-feira (10) revela que o Google Maps ainda é o app de navegação mais utilizado. Segundo o Manifest, 67% dos usuários de smartphone afirmaram que o seu navegador preferido é o Google Maps. Na sequência vem o Waze, com 12%, e o Apple Maps, com 11%.

Com os prestadores de serviços sob pressão para atender às crescentes expectativas dos clientes, equilibrando os custos e outras considerações comerciais importantes, cada minuto do dia é importante. A capacidade de contabilizar corretamente o tempo de viagem permite que as empresas consigam realizar seus compromissos e informar aos clientes sobre quando o técnico chegará de maneira mais precisa. Esse recurso de encontrar o caminho mais eficiente para os trabalhos diminui o tempo ocioso e permite maior produtividade ao longo do dia.

Portanto, hoje, a tecnologia embutida nos aplicativos de navegação otimiza a rota do serviço realizado em campo e influencia as decisões críticas de agendamento. Esses aplicativos inteligentes utilizam informações históricas e em tempo real do tráfego para ajudar as organizações a aprimorar a precisão do cronograma, reduzir os custos de viagem e melhorar a eficiência. No entanto, as ferramentas tecnológicas que tornam isso possível nem sempre estiveram aqui. Para entender como chegamos ao patamar atual, é preciso analisar como a rota e os cálculos de tempo de viagem evoluíram ao longo dos anos.

Em linha reta

Ainda hoje, muitos apps de agendamento conduzem os técnicos de um compromisso a outro em linha reta, ou seja, essas soluções não consideram ​​o tráfego ou bloqueios que possam atrapalhar o trajeto.

A metodologia da rota “as the crow flies” é um cálculo ponto a ponto, linear, que não leva em conta fatores como curvas, alagamentos ou o tipo de estrada que será percorrida. É evidente que este método não produz resultados muito precisos. Por exemplo, digamos que há uma emergência e um sistema automatizado procura o técnico mais próximo para atender. As opções são: João, que está a dois quilômetros do canteiro de obras, e Carla, que está a cinco quilômetros de distância. O sistema seleciona João porque ele está mais perto, mas não considera que ele precisa atravessar um rio com uma ponte levadiça. Carla pode estar mais longe, porém está do mesmo lado do rio e chegaria mais rápido ao local da chamada.

Rota ao nível da rua

A rota ao nível da rua é outro método ponto a ponto, mas leva em conta as instruções curva a curva necessárias para chegar ao destino. É uma maneira muito mais precisa de calcular o tempo de viagem do que em linha reta, pois considera fatores ambientais que afetarão as viagens.

Considerando esse cenário, João seria rapidamente eliminado como o técnico mais próximo, uma vez que o sistema levaria em consideração o rio e as curvas extras que ele precisaria fazer para atravessar a ponte.

Viagem Preditiva

Uma falha na rota ao nível da rua é que ela não considera o tráfego na estimativa do tempo de viagem. É fato que o trajeto no centro da cidade na hora do rush é muito demorado comparado a mesma viagem no meio da manhã. Recentes avanços e análises em machine learning abriram o caminho para a previsão de viagens, que usa dados históricos de tráfego para prever quanto tempo um motorista levará para ir de um ponto a outro em diferentes momentos do dia. Um sistema de agendamento integrado à previsão de viagens considera o tempo estimado ao criar a programação, garantindo que os técnicos gastem mais tempo com os clientes e menos ao volante.

Atualizações de tráfego em tempo real

Embora a viagem preditiva permita planejar a programação com antecedência, o que acontece se houver um acidente no dia do serviço? Ou um fechamento de estrada de última hora? Mesmo os melhores planos estão sujeitos a alterações. Juntamente com as atualizações de tráfego em tempo real, uma solução automatizada de gerenciamento de serviço em campo pode verificar as condições da estrada “ao vivo” e atualizar a programação adequadamente. Trabalhos que estão em risco de serem perdidos, podem ser reprogramados automaticamente para outro técnico com uma rota mais eficiente.

Em um setor que depende de uma força de trabalho móvel, esse nível de precisão de tempo de viagem e eficiência de rota afeta tudo, desde o agendamento e a utilização de recursos até a satisfação dos funcionários e a adoção do usuário para soluções de gerenciamento de serviço em campo. Hoje, quase todos, incluindo profissionais de serviços em campo, têm aplicativos de navegação em seus celulares. Imagine a frustração do profissional quando - sem que o cronograma seja atualizado de forma proativa com base no tráfego em tempo real - percebe que estará atrasado para o próximo compromisso, porque o back-office não está ciente das condições imprevistas do trajeto. O recurso de atualizações de tráfego ao vivo permite que o back-office conecte-se ao campo para fornecer informações e automação em tempo real, otimizando o cronograma mesmo antes do profissional abrir seu aplicativo de navegação.

Combinação ideal

Em última análise, alcançar a precisão ideal de agendamento requer uma combinação de atualizações preditivas de viagem e tráfego em tempo real. As viagens preditivas ajudam as empresas a criar uma programação planejada com exatidão, antecipar padrões de tráfego e sinalizar as condições do trajeto antes do dia do serviço. As atualizações de tráfego em tempo real facilitam a execução no dia do serviço, antecipando-se às mudanças imprevistas e atualizando a programação de acordo com as condições da estrada. Somente essa integração entre a visão do mundo real, a inteligência do tempo de viagem e a definição da melhor rota será capaz de permitir que as organizações de serviço alcancem a precisão de agendamento necessária para tomar decisões proativas e atender com qualidade esse novo perfil de consumidor.

 

Katelyn Burrill

Gerente de Marketing de Produto da ClickSoftware