Como?

 

Inteligência Artificial, Stream Data Processing, Internet das Coisas, Blockchain, todas estas são palavras e disciplinas explosivamente difundidas nos últimos dois anos no mundo da tecnologia.

Acrescentaria ainda automação, robótica, cyber security…a tecnologia tem evoluído tanto e tão rapidamente que os termos e modismos têm se tornado ultrapassados a cada mês.

Em meio a toda esta liquidez, o CIO e os líderes em geral veem-se em meio a um maremoto de tecnologias que mudam e evoluem a cada momento e, ao mesmo tempo, os negócios e as transações precisam evoluir, acelerar, para tanto manter a competitividade quanto a relevância.

Como focar no que será necessário e relevante no curto, médio e longo prazo? Como manter os custos dos departamentos de TI razoáveis e ao mesmo tempo trazer a realidade o que já acontece na TI de empresas dos mercados a uma velocidade que não comprometa, a curto prazo, a própria cadeira de CIO?

Como prever a liquidez tecnológica, se a cada mês novas aplicações invadem o mercado e podem, efetivamente, estagnar algumas áreas de negócio em questão de alguns anos?

Não existe uma resposta exata ou uma salvação técnica para cada processo de negócio, mas o que já se pode antever é uma velocidade e imprevisibilidade, a automação como subprocesso da inteligência artificial, os processos de AR (Augmented Reality ou Realidade Aumentada), IoT (Internet das Coisas) e a Robótica se tornando cada vez mais inseridos no dia a dia das pessoas e empresas, dos negócios em geral.  Estudos estatísticos mostram que metade das profissões que nossos filhos deverão ocupar ainda não existem.

A decisão mais ponderada parece ser a de tentar antecipar mudanças, otimizar departamentos e custos, padronizar tecnologias e estar atento às mudanças efetivas das plataformas internacionais de comunicação e de processos de negócio onde, a um custo muitas vezes interessante, pode-se antecipar tendências e preparar plataformas para o futuro, as próximas engrenagens tecnológicas que serão relevantes.

Dentro deste cenário, segue minha contribuição aos blogs Americanos ‘mrc-productivity’, de Illinois, USA, e Capterra, do Gartner dos USA, onde versamos sobre algumas das possibilidades para os próximos anos.

mrc's Cup of Joe Blog: http://www.mrc-productivity.com/blog/2017/07/5-more-technologies-that-cios-cant-ignore-in-20172018/

Capterra: http://blog.capterra.com/it-department-challenges-2017/

 

Carlos Rodrigo P. Montagner

CIO, Executivo de TI, IT Consultant, Escritor e Articulista Internacional.

Fale com o Autor